Primeiros passos do bebê. Como fazer esta etapa ser um sucesso!

Publicado por | Comportamento

primeiros-passos-bebe

primeiros-passos-bebeEssa fase em que o bebê já não para de se mover, se sustenta nos móveis para ficar de pé por mais tempo e poder interagir com as pessoas e as coisas é de deixar qualquer de cabelo em pé.

Além da ansiedade de ver o filho ou filha dar os primeiros passos, há a preocupação de que um acidente aconteça com tanta agitação do pequeno. É importante entender que esse sentimento de liberdade que o bebê experimenta é contagioso e só aumenta com o tempo. Esse sentimento, mais do que o movimento de locomoção em si, é fundamental no desenvolvimento de suas destrezas e confiança.

Essa fase é muito rica, pois falta muito pouco para que ele caminhe por si mesmo. Falta pouco para que os pais fiquem numa distância dele e o chamem para que caminhe até eles. E o bebê irá sorrindo com um andar ainda um pouco desequilibrado, dando um passo após o outro, até conseguir abraçá-los. Vocês se sentirão os pais mais felizes e orgulhosos do mundo, e seu bebê estará cumprindo mais uma etapa do seu crescimento.

Os primeiros passos do bebê…

Não existe uma idade determinada para que o bebê comece a caminhar. Alguns começam aos nove meses. Outros só aos doze ou treze meses de idade. Os pais somente devem começar a preocupar-se quando o bebê não caminha a partir dos 18 meses. Neste caso, é necessário que procurem ajuda de um pediatra para que recebam a orientação necessária.

Alguns especialistas afirmam que o caminhar do bebê é genético. Se seus pais caminharam em muito cedo, o bebê também o fará. O mesmo ocorrerá se ouve algum atraso. Fora isso, o caminhar cedo ou não, está relacionado com o físico do bebê, com seu peso, sua estatura, se tem algum problema ou algum transtorno, se faz exercícios, se recebe ou não estímulos neste sentido. Tudo depende também do seu meio.

Independente da época em que os primeiros passos do bebê são dados, o primordial é que haja sempre a segurança necessária para evitar quedas graves e acidentes domésticos.

Por essa razão, é extremamente necessário que os pais mantenham o bebê sempre em um ambiente protegido, onde não haja objetos pontiagudos, nem cantos de móveis sem proteção, e livre de riscos como as tomadas de eletricidade expostas.

Que seja um ambiente tranquilo, limpo, e com muito espaço livre. Muitas vezes, as quedas são inevitáveis. No caso de o bebê tropeçar ou escorregar ao tentar manter-se em pé solto, cuidado para não assustar bebê com sua reação. O medo, o susto, e a insegurança também se aprendem.

Quando um bebê se machuca, tente acalmá-lo e consolá-lo com ânimos, para que ele volte a tentar caminhar outra vez. Parabenize-o pela tentativa, e reforce positivamente seu esforço para mover-se. Do contrário, o bebê só irá valorizar o fracasso, ficará frustrado, e sentirá que sua tentativa de caminhar não vale a pena.

Se seguir animando-o, logo verá tirando uma foto ou filmando seu bebê dando seus primeiros passinhos.

Last modified: 29/07/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *