Você sabia que o ômega 3 contribui para a inteligência da criança?

Publicado por | Alimentação, Destaque

Você sabia que o ômega 3 contribui para a inteligência da criança?

Você sabia que o ômega 3 contribui para a inteligência da criança?O ditado popular “Você é o que você come” serve perfeitamente para os pequenos. Um estudo realizado por cientistas da Universidade de Oxford sugere que as crianças que têm uma alimentação saudável regada a ômega 3 podem se tornar mais inteligentes.

A pesquisa constatou uma melhora na concentração de um grupo de crianças após a ingestão do ácido graxo. As crianças que tinham baixo rendimento em leitura, por exemplo, apresentaram uma melhora significativa no desempenho em apenas três semanas com a ingestão de 600 mg de ômega 3 ao dia.

A pesquisa comprova cientificamente como é importante mudar os hábitos alimentares dos filhos. De maneira geral, a alimentação das crianças é rica em ômega 6, presente em maior quantidade nos óleos de milho, soja e girassol, além de alimentos como leite, ovo e carne. Porém, o consumo de ômega 3 é escasso.

Considerados essenciais ao corpo humano, o ômega 3 e o ômega 6 não podem ser sintetizados no corpo, por isso, precisam ser obtidos através da alimentação. Depois de metabolizado, o ômega 3 tem importante função no cérebro.

Segundo os nutricionistas, a substância de origem animal e vegetal pode ser encontrada tanto em tecidos de peixes marinhos de água fria, como o atum, salmão e sardinha, quanto em grãos como a chia e a linhaça. Também há suplementação em cápsulas de óleos de peixe, de linhaça e de chia, mas que NÃO DEVE ser consumida pelos pequenos sem que haja uma indicação médica.

O ideal é apostar em um cardápio infantil que inclua esses alimentos saudáveis que apresentam o ácido graxo. Para aumentar o consumo do ômega 3 durante a infância, os especialistas dizem que uma alternativa simples é a utilização do grão e da farinha de chia. O grão de chia não interfere no sabor dos alimentos, podendo ser adicionado em qualquer tipo de preparação (saladas, bolos, sucos, pães, vitaminas, iogurte, sopa, etc.) e ainda oferece um aspecto levemente crocante. A farinha de chia não contém glúten e, além do ômega 3, acrescenta fibras e proteínas às preparações.

Last modified: 18/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *